Para que serve o exame de colposcopia?

As mulheres certamente já ouviram falar nesta palavra, ainda que não saibam exatamente o que ela significa. A colposcopia é um exame ginecológico e seu resultado é analisado em laboratório. Através dele são observados o colo do útero, a vulva e a vagina.

O procedimento deve ser feito em mulheres que foram ou são sexualmente ativas para rastreio ou diagnóstico de algumas doenças que iremos descrever abaixo.

Como funciona o exame de Colposcopia?

O colo do útero, a vulva e a vagina são ampliados de forma detalhada, por uma lente, assim como em um microscópio. A colposcopia só deverá ser realizada em mulheres que são ou já foram sexualmente ativas.

Esse exame analisa todos os tecidos dos órgãos citados e diagnostica possíveis inflamações, lesões benignas, pré-malignas ou malignas.

Também podem ser identificados pólipos, sangramentos, dores, inflamações no colo do útero e verrugas que geralmente podem ser causadas pelo HPV, um vírus sexualmente transmissível.

Se for identificada alguma lesão, poderá também ser feita uma biópisa no material coletado.

A paciente deve se posicionar deitada na maca, com a parte inferior mais baixa e com as pernas afastadas. O medico introduzirá um espéculo, ou seja, um aparelho que mantém a vagina aberta. Então, ele posicionará o colposcópio e assim terá uma visão ampliada da região. Essa lente possui um filtro com inúmeras cores que auxiliam na visualização de vasos anormais na região uterina.

Caso seja necessário poderá ser utilizado um liquido chamado de ácido acético, pois ele permite que o médico tenha uma visibilidade maior de todas as células anormais, assim como o seu tamanho e localização. Esse ácido geralmente causa uma leve ardência ou queimação. Após o uso desse ácido é indicado usar uma solução chamada lugol, que é diluída em iodo, pois ela deixa ainda mais claras todas as possíveis anormalidades.

Como é realizada a colposcopia?

A paciente não poderá estar em seu período menstrual, já que o fluxo sanguíneo interfere diretamente nos resultados, pois não será possível analisar as imagens de forma clara.

Grávidas podem realizar o exame, porém o medico deve ser comunicado da gravidez ou simplesmente da suspeita.

É recomendado que a paciente não tenha relações sexuais, não faça uso de absorventes internos, supositórios, duchas e cremes vaginais, até dois dia antes da realização do exame.

O exame dura em média 20 minutos.

O médico pode solicitar que o exame seja feito anualmente, tudo dependerá dos resultados e dos riscos apresentados.

O exame poderá ser feita de três em três anos quando forem obtidos dois resultados normais contínuos. O paciente deve seguir sempre as orientações médicas.

Quando houver a detecção de alguma anormalidade no colo do útero, vulva e vagina poderão ser recolhidas amostras de tecidos e enviadas para análise.

Este exame geralmente não dói, mas algumas pacientes sentem algum tipo de desconforto. Podem ser utilizados analgésicos antes do exame.

A colposcopia pode ser oncótica tradicional ou citologia líquida. O nome popular da colposcopia oncótica tradicional é Papanicolau. Ele é o exame utilizado na prevenção do câncer de colo do útero. Ele é feito através da coleta de material do útero.

Já a citologia líquida é realizada por meio liquido, a amostra é acondicionada em material liquido, diferente da colposcopia tradicional, onde a mostra é acondicionada em lâmina.

Na colposcopia oncótica tradicional pode haver um falso negativo, pois o material presente na escova coletora é descartado. Portanto na citologia liquida há um melhor rastreamento das lesões uterinas, uma melhor observação da presença de HPV (papiloma vírus humano) e também há redução de resultados falso-negativos.

Podem aparecer incômodos vaginais nos três primeiros dias após o exame. Pequenos corrimentos de cor escura e sangramentos também podem ocorrer.  Mas em caso de febre, sangramento excessivo e dor abdominal, faça contato com seu médico.

Evite exercícios até às 48 horas após o exame e as relações sexuais até por uma semana após, a depender dos incômodos sentidos, assim como duchas vaginais devem ser interrompidas por igual período.

Como pode ser visto, as mulheres já estão familiarizadas com a colposcopia, apesar do nome não ser popularmente utilizado. Caso haja dúvidas sobre o procedimento ou algum sintoma relacionado, é importante buscar o auxílio de um médico ginecologista.

Procurando pelo exame de colposcopia?

Ligue para Elos pelo telefone (31) 2555-1510 e agende seu exame de colposcopia no barreiro.

Agende Sua Consulta.
Open chat